QR Code no transporte público: saiba tudo sobre essa inovação

Você já percebeu que os QR Codes estão cada vez mais por todo lugar? Na cidade de São Paulo, por exemplo, a tecnologia já é usada para facilitar o embarque na CPTM e no Metrô.

Desde o final de abril, a Secretaria de Transporte Metropolitanos do Estado de São Paulo anunciou mudanças das passagens, substituindo os bilhetes magnéticos (os antigos Edmonson) por QR Code.

A tecnologia já estava em testes desde 2019 em algumas estações da CPTM e do Metrô. Esse novo sistema representa um avanço significativo já que ele garante ainda mais segurança, mais rapidez, nenhum contato físico (seja com via cabine de vendas ou manipulação de cédulas de dinheiro), menor custo de operação, maior eficiência e segurança nas transações.

Além de São Paulo, a tecnologia é bastante difundida em países asiáticos, onde o uso de passagens de QR Code já está enraizado 100% nos sistemas de transporte.

 

QR Code no transporte público oferece segurança e eficiência 

A novidade do leitor de QR Code busca unir comodidade com inovação, principalmente por conta do aplicativo de smartphones TOP, que permite que os passageiros adquiram e utilizem as passagens direto do seu celular. 

A utilização das passagens com QR Code é bem simples: cada passagem, seja ela impressa em papel ou exibida no visor do celular possui um gráfico 2D (o QR Code, ou Quick Response Code) um tipo de código de barras bidimensiomnal em formato de quadrado nas cores preto e branco.

Após a compra, o passageiro passa o bilhete impresso ou a tela de celular com o QR Code na catraca das estações, que hoje são equipadas com leitores com tecnologia especial para leitura dos códigos bidimensionais.

Cada parte do QR Code tem uma função específica. Os quadrados maiores nos cantos servem para informar onde os dados a serem utilizados estão no código. Eles também permitem que o código seja lido em qualquer posição. Do lado deles estão outros quadrados superiores que informam o posicionamento das colunas e linhas do código.  O quadro ao centro do código serve para alinhar a leitura da imagem e mostrar como ela deve ser processada. Cada QR Code é único, ou seja, sua passagem sempre diferente de qualquer outra a ser comprada.

Também é importante ressaltar que a operação com o bilhete impresso ocorre tão rápido quanto com os bilhetes no celular, que de quebra também extingue a necessidade de pegar filas, já que todo o processo de compra é online e feito diretamente no smartphone.

A solução de passagens via QR Code foi desenvolvida pela Autopass e pode ser adquirida tanto pelo novo aplicativo TOP, que está disponível para download nos sistemas Android e iOS, quanto nas bilheterias das estações e até mesmo pelo WhatsApp, com pagamento via tecnologia PIX.

Autopass

atendimento@autopass.com.br

Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 1327, 10º Andar
Itaim Bibi – Internacional Plaza II
São Paulo, SP

Este site é melhor visualizado no Navegador IE 9 ou superior | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | AUTOPASS – 2021